12-12
28

Programa CNH MS Social deverá beneficiar anualmente 5 mil jovens em MS

Por Enio Pedroso em 28/10/2021 às 07:15:00

Cerca de 5 mil jovens de famílias de baixa renda deverão ser beneficiados, anualmente, com a CNH MS Social. A informação é de Gabriela Delgado (PSB), vereadora de Nova Andradina, que esteve na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) na tarde desta quarta-feira (27). A criação do programa é prevista no Projeto de Lei 297/2021, que tramita na Casa de Leis.

Gabriela falou sobre a importância do projeto (Foto: Aline Kraemer)

A proposta da CNH MS Social é de autoria do governo do Estado e contempla indicação do deputado Paulo Corrêa (PSDB), presidente da ALEMS. O parlamentar fez a indicação em atendimento à solicitação da vereadora Gabriela Delgado e do vereador Dr. Leandro Fedossi (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Nova Andradina. "Hoje vim aqui para agradecer ao deputado Paulo Corrêa por atender um pedido que veio de Nova Andradina", disse a vereadora.

A relação entre os legislativos estadual e municipal e o governo do Estado em benefício da população foi enaltecida pelo deputado Paulo Corrêa. "Quando o trabalho é feito de forma conjunta, envolvendo a comunidade, os vereadores, os prefeitos, os deputados e o governo do Estado, cada qual com a sua função, o resultado é garantido", considerou o parlamentar. "Aqui na Assembleia Legislativa, nossa prioridade, enquanto parlamentares, é fazer a boa política, aquela que melhora a vida das pessoas", completou o presidente da ALEMS.

CNH MS Social

Com investimento superior a R$ 45 milhões durante três anos, o programa CNH MS Social vai atender, anualmente, cerca de 5 mil jovens de famílias inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CADÚnico), segundo informou a vereadora Gabriela Delgado. "Vai ser totalmente gratuito", enfatizou a parlamentar.

O programa deve contribuir para inserção no mercado de trabalho de jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica. "O programa vai ajudar os jovens a terem em seus currículos mais um importante item. Muitos jovens não conseguem entrar no mercado de trabalho por não terem a CNH e não terem condições de pagá-la, pois a habilitação tem um custo muito alto. Estamos falando de famílias que ganham meio salário e não têm a mínima condição de fazer a CNH", disse.

O projeto começou a tramitar na Casa de Leis na semana passada e está em análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.




Fonte: Assembleia Legislativa de MS

Comunicar erro

Comentários

Klin 1
NNOTICIA (ANUNCIAR CONOSCO)
NFM#1